Author: Fatima Silva
•13:01

Vivemos cada vez mais, hoje em dia, numa sociedade cheia de amigos virtuais.
Se por um lado nos facilita imenso e dá-nos oportunidade de conheçer outras pessoas,de outras culturas, com outros intesseres,por outro lado (e acho que todos temos prefeita consciencia disso) têm havido imensos casamentos destruidos, porque ainda há muita falsidade no meio cibernautico.Por vezes as pessoas deixam-se levar demasiado pelas palavras. Tenho plena consciencia de que em determinadas situaçoes as palavras nos dao alento a vida mas depende das situaçoes e das pessoas que nos deixam essas palavras.
Também há historias belas e com um final feliz.
Nao tenho intençoes de estar a dar liçoes de moral a quem quer que seja.
Cada um é livre de fazer da sua vida o que achar melhor.
Eu mesma tenho alguns amigos cibernauticos, mas sempre detestei as mentiras, nao tenho a minima paciência para inventar personagem, sou o que sou, se gostarem de mim gostam , se nao bem também.
É complicado agradar a Gregos e Troianos porque por determinada situaçao, nem todos tem a mesmo opiniao a nosso respeito.
Sou um ser humano com qualidades e defeitos como todos os outros, simples, amiga dos amigos, lutadora,adoro ajudar os outros, aprender com outros. Por amor faço o que for necessario pela pessoa amada.
Por vezes ainda encontramos boas pessoas e verdadeira, dispostas a ajudar, mas também há outras que se aproxima de uma forma interesseira, com o intuito até prejudicar os outros e magoa-los.
Os verdadeiros amigos,estao sempre dispostos a perdoar-nos, só assim conseguimos avaliar uma verdadeira amizade. Porque o verdadeiro amigo nao é aquele que só nos enchem de palavras bonitas, mas sim o que nos dao as devidas reprensoes quando fazemos asneira.
Espero que nao tomem este meu post como uma ofensa a quem quer que seja, apenas senti a necessidade de publicar este tema, para também puder receber algumas opinioes da vossa parte.
|
This entry was posted on 13:01 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

20 comentários:

On 11 de janeiro de 2008 às 14:39 , Amor disse...

de acuerdo, fátima, pero admite que a veces las palabras bonitas también ayudan, pues nos hacen encontrarnos mejor, ¿no?

:)

amor

 
On 11 de janeiro de 2008 às 18:16 , Catia disse...

a sinceridade é a base de qualquer amizade =) sinto-te mais alegre, fico muito contente por isso =)

Um beijinho da Catia***

 
On 11 de janeiro de 2008 às 20:26 , Tiago' disse...

Concordo coma s tuas palavras,e tenho uma coisa a dizer: para quê usarmos a expressão verdadeiro amigo. o verdadeiro amigo é o que é realmente amigo. usemos antes amigo, sim? :)

Beijinhos,
Tiago' :P

 
On 11 de janeiro de 2008 às 21:49 , Pérola disse...

Fátima,

Concordo contigo e compreendo se disseres que muita gente não concorda. A amizade com as pessoas reais, não é melhor nem pior que a virtual, acredito que uma amizade pode começar vitualmente e depois fortalecer-se com a convivencia e o conhecimento. Mas acredito que isso possa acontecer com uma ou duas pessoas, e não com todas. Apenas porque por trás do pc estão pessoas, e na realidade nem todas as pessoas sedão com todas as pessoas.

Beijocas

 
On 11 de janeiro de 2008 às 21:52 , Gata Verde disse...

Estou de acordo com o que dizes sobre as falsas amizades,infelizmente o mundo está cheio delas...

Beijinhos e bom fds

 
On 12 de janeiro de 2008 às 00:38 , Ana Luar disse...

É verdade Fátima que existe pessoas falsas e desimuladas mas nada tem a ver com a net nem com o virtual pk senão nenhum de nós cá andaria. A falsidade tem a ver com a má indole de cada um. Tal como não é a net que estraga casamentos e sim as pessoas que vivem nos laços do casamento. Nenhum casamento se estraga por nada que não seja nós próprios. Os casamentos estragam-se porque não lhe é dado a devida atenção... falo eu que sou divorciada e sei que tive a minha cota parte no fim do meu casamento. Nunca nos devemos intitular de inocentes porque essa sim seria a maior das mentiras.
;)

 
On 12 de janeiro de 2008 às 02:48 , Maria disse...

Por acaso estou de acordo contigo...
Por acaso? Não! Porque sou assim, frontal e transparente. Este mundo é apenas um mundo virtual, que não vai interferir no meu mundo real. Mas já vi por aqui muita coisa, demais até....
Mas a falsidade também existe fora do virtual, e é preciso perceber onde estão uns e outros...

Não somos todos responsáveis?
Beijinhos, bom fim de semana

 
On 12 de janeiro de 2008 às 19:03 , Simplista disse...

Existirá virtualidade?
Pode ser virtual algo que se sente, ou se faz sentir?
Poderá ser platónico, virtual soa a algo irreal, algo que não causa dor. Todos sabemos que na dita virtualidade os sentimentos afluem facilmente o que destrona a ideia da virtualidade.
Sejam virtuais, platónicos ou reais no amor tudo vale a pena. O amor e o medo não podem andar juntos. Quem tem medo não entende nada de amor.
Quanto ás falsidades o maior falso é o que habita em cada um de nós.
Nenhum de nós é inocente todos somos responsaveis, como diz a Ana Luar e a Maria.

 
On 12 de janeiro de 2008 às 19:05 , Anónimo disse...

Blá blá blá todos falam muito, mas todos falam mal uns dos outros. Assumam que são uns más linguas.

 
On 13 de janeiro de 2008 às 22:09 , Marta disse...

Essa questão dos amigos é tão complicada.
Os virtuais nunca me trouxeram problemas já os outros...
Ainda há pousco tempo tive uma desilusão com uma pessoa que julgava ser a minha melhor amiga...no fim revelou-se ser de um mau caracter brutal.

Enfim...
A vida tem destas coisas.

Bjs

 
On 14 de janeiro de 2008 às 10:03 , Olhos de mel disse...

Oie Fátima! Que belo e sincero post, viu? Assino em cada frase dita. Passei por isso. Mas graças a Deus sigo meu caminho e graças a Deus, nunca mais.
Fique com Deus! Que sua semana seja de realizações!
Beijos

 
On 14 de janeiro de 2008 às 15:21 , Márcio disse...

Talvez agora deva contar um pouco sobre a minha vida actual, do qual já escrevi no meu blog...
A verdade é que agora houve-se falar de muita coisa... mas mais uma vez, fala-se e ouve-se e depois quer-se generalizar, o que não é verdade... apenas uma pequena parte disso se torna verdade (neste caso, mentira). Prova disso são as tuas amizades...

Aquilo que tenho a dizer é que a vida é demasiado curta para se inventar personagens, para se criar aquilo que não somos... para se inventar personagens... Toda a relação tem como base a verdade!

 
On 14 de janeiro de 2008 às 16:33 , malukinha d'arroios disse...

olá fátima,

espero que tenhas tido um resto de bom domingo.

olha, este mundo virtual ou da net, no inicio causou-me uma certo desconforto...

houve uma pessoa, que me disse, que me divertisse, na medida do possivel, ou melhor que tentasse distrair-me, mas para ter cuidado, que este mundo, é um mundo perigoso... e explicou-me, que há por aqui, gente que não se assume, em identidade nenhuma, para assim poder dizer o que não consegue dizer cara a cara...

a verdade é que tive essa prova...

ainda hoje sou desconfiada e tenho dificuldade em lidar com pessoas da net que não conheça, pessoalmente...

mas, tambem te digo, que tenho alguns amigos/as, que não conheço pessoalmente, considero-os assim, porque me ajudaram, ou no msn ou nos blogues,ou com palavras de carinho, ou tambem a "dar-me nas orelhas"... porque tambem existe amizade assim... no entanto, temos que ter cautela, porque a mesma pessoa, que nos adula, pode noutro blogue, ou identidade, fazer o contrário e sabendo das nossas fragilidades, deitar-nos abaixo...

resumindo, amigos verdadeiros, cada vez são mais raros, até no real... a sociedade, vai modificando as pessoas, que julgamos que conhecemos...

e a amizade, enquanto sentimento, não aparece de um dia para o ontro... leva tempo, vai-se construindo, com confiança...

gostei deste tema, mas como te dissse ontem, não consigo fazer comentários curtos... puxa...

beijos

 
On 15 de janeiro de 2008 às 14:33 , Só Magui disse...

Conheço pessoas que casaram-se pela net e são felizes.Minha rimã é uma delas.Mas eu já vi cada coisa de arrepiar os cabelos.
http://somagui.zip.net

 
On 15 de janeiro de 2008 às 17:23 , Miri disse...

Es verdad! Hay mucha falsedad, pro eso no solsmante pasa con la parte virtual. Hay amigos de carne y hueso que tenemos frente a nosostros por años y un día dscubrimos que no eran lo qu esperabamos.

Yo en particular, le debo mucho a este mundo bloguero, aunque reconozco que hay que tener bastante cuidado.

Te dejo unbeso enorme y siempre es un gusto compartir con vos!

 
On 15 de janeiro de 2008 às 18:08 , Secreta disse...

Infelizmente pessoas falsas existem em todo o lado ...
Mas de uma forma geral , concordo com o que escreveste.
Beijito :)

 
On 15 de janeiro de 2008 às 20:36 , Rosa Maria disse...

Não podia estar mais de acordo com tudo o que escreveste.
Por vezes leio comentários com tanta lamechice que eu fico a pensar em como algumas pessoas podem dizer coisas assim a pessoas que nunca viram?
Para esse peditório eu não dou...

Beijos

 
On 15 de janeiro de 2008 às 23:17 , MIMO-TE disse...

Olha amiguinha gostei muito do que escreves te! Acho até que neste mundo virtual tudo é mais sentido, tanto para o bem como para o mal.
Por isso escrevo tanto sobre a tolerância que é necessário ter para não desabar.

Mimos Amiga do coração e virtual!

 
On 21 de janeiro de 2008 às 20:31 , Liz / Falando de tudo! disse...

Gosto de visitar alguns blogs que não conheço, e que as vezes nem me indentifico muito, mas sempre que gosto do "desconhecido", deixo um recadinho, e quem sabe depois a gente não fique trocando vistinhas, né?!

 
On 22 de janeiro de 2008 às 14:32 , Liz / Falando de tudo! disse...

Gostei! Voltarei com mais tempo!
Tenha uma boa semana!