Author: Fatima Silva
•17:07
Mae

É aquela que por
Nós sofre horrores
É a que nos apoia
Em tudo o que decidimos
Para a nossa vida.

A que por nós
Passa noites em claro,
E para nosso bem estar
Trabalha horas infinitas..
Mesmo estando doente.


Mae

Pode nem sempre
Ser a que nos gera
Dentro do seu ventre
Ou de quem recebemos
Os genes….
Mas sim
Quem nos deu amor e carinho
Durante toda a nossa existencia.

Mae

Um ser maravilloso
Que mesmo se encontando
No fundo do poço
Tem sempre uma força inexplicavel
Para nao nos levantar e ensinar-nos a vencer.

Mae

Um ser humano cheio de coragem
Que enfrenta de tudo…


Muito mais haveria por dizer
Mas deixo-vos apenas o meu
Desejo sincero de que este
Dia tao especial
Seja mais um em que todas as
Maes posam ter todos os mimos e
Carinhos que merecem
Pela sua dedicaçao!!!
|
This entry was posted on 17:07 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

10 comentários:

On 4 de maio de 2008 às 20:06 , amigona avó e a neta princesa disse...

Linda homenagem minha querida! Tudo de bom para ti!

 
On 5 de maio de 2008 às 20:07 , Olhos de Mel disse...

Oie Fátima! Que linda homenagem, viu?
Andei sumida da blogosfera, mas aos poucos tou tentando um retorno.
Boa semana! Beijos

 
On 6 de maio de 2008 às 15:58 , Sei que existes disse...

Linda dedicatória!
Beijocas

 
On 9 de maio de 2008 às 18:53 , Olhos de mel disse...

Oie lindinha! Passando pra lhe ver e desejar um bom fim de semana!
Beijos

 
On 10 de maio de 2008 às 00:14 , tHe_StRyNg disse...

The Square Root of 3 by Dave Feinberg

I’m sure that I will always be
A lonely number like root three

The three is all that’s good and right,
Why must my three keep out of sight
Beneath the vicious square root sign,
I wish instead I were a nine

For nine could thwart this evil trick,
with just some quick arithmetic

I know I’ll never see the sun, as 1.7321
Such is my reality, a sad irrationality

When hark! What is this I see,
Another square root of a three

As quietly co-waltzing by,
Together now we multiply
To form a number we prefer,
Rejoicing as an integer

We break free from our mortal bonds
With the wave of magic wands

Our square root signs become unglued
Your love for me has been renewed

Amo-te Fátima...Mu4ckZzz

 
On 10 de maio de 2008 às 22:34 , flamenguista roxo disse...

jovem linda homenagem as mães.
Parabéns

 
On 11 de maio de 2008 às 17:14 , Gata Verde disse...

Lindissimo poema!

 
On 11 de maio de 2008 às 23:58 , Marta disse...

Muito lindo o que escreves.
Mãe é Mãe e nada é mais bonito que isso.

;)

 
On 16 de maio de 2008 às 16:22 , Menina do Rio disse...

Fui no teu outro blog mas está restrito...
Deixo-te um beijo e desejo que tenhas um ótimo final de semana

 
On 20 de maio de 2008 às 23:05 , Olhos de mel disse...

Oie minha amiga linda! Passei para lhe ver e deixei beijinhos...