Author: Fatima Silva
•09:43

Porque ainda me fazes falta
Porque ainda penso em ti
Porque o meu coração
Ainda chama por ti


Estou em constante
Conflito comigo mesma
Se por um lado
A minha consciência
Me diz que, siga sem ti
O meu coração
Atraiçoa-me e chora por ti


Por que se estiveres longe
Vou aprendendo e viver
Com a tua ausência
Mas se estas comigo
Não quero que vás


Porque?
Não conseguimos ser
Só bons amigos.
Não aproveitarmos os bons
Momentos em comum.


Porque?
Quando nos olhamos nos olhos
Ainda existe tanto amor.
Quando nos abraçamos
Ainda há tanto carinho.


Só quem amou
De verdade, sabe
A dor que sinto
Neste momento......
|
This entry was posted on 09:43 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

21 comentários:

On 17 de novembro de 2007 às 13:35 , Márcio disse...

Não sei se já amei de verdade... não sei um dia chegarei a amar alguém... mas sei perfeitamente aquilo que estás a sentir, infelizmente! Muito mais do que possas imaginar, porque ainda está em ferida em mim... talvez um dia fique curada!
Podia estar aqui a dizer-te muita coisa, mas são coisas que eu próprio não consigo concretizar!

 
On 17 de novembro de 2007 às 14:41 , Amaral disse...

O amor oferece-nos o lado "bom" para sentirmos, na sua ausência, que é preciso lutarmos para o conquistar de novo!
É verdade que só quem amou, verdadeiramente, pode avaliar a dor que se sente quando nos vemos privados desse amor a que nos dedicámos.
Mas, também, é nestas ocasiões que a força interior se revela!
E esta pode "mostrar o que vale" se deixares que ela se manifeste, com tranquilidade e confiança.

 
On 17 de novembro de 2007 às 15:16 , Rosa Maria disse...

Meu Deus!!!
Este poema é mesmo aquilo que hoje estou a sentir. Uma definição mais que perfeita.
Confesso que não consegui evitar umas lágrimas.
Porque é que eu não pensei que me ía fazer assim tanta falta? Porque é que não soube guardar uma coisa que era tão importante e a que não soube dar o devido valor?

Beijinhos

 
On 17 de novembro de 2007 às 15:39 , Rosa Maria disse...

Fátima

Apesar de já te ter agradecido no meu blog, achei que também o devia fazer aqui.
Muito OBRIGADA pelas palavras.
Amaciam o coração!

Beijinhos

 
On 17 de novembro de 2007 às 16:08 , Anónimo disse...

por vezes o que nos atraiçoa é mesmo o hábito, o hábito de ter alguém ao nosso lado, mesmo que enquanto esse alguém estava na nossa vida não tenhamos sabido valorizar a sua presença, passamos a querer aquilo que já não temos...simplesmente porque já não nos pertence
o ser humano tem destas coisas.
Mas há que seguir em frente. libertarmo-nos dos fantasmas do passado e deixá-los ir, procurar a nossa felicidade noutras paragens...e porque não, dar o direito aos nossos fantasmas de assombrar outras almas.
só assim, deixando de sentir rancor e amargura pelo passado, poderemos seguir para um futuro melhor...

 
On 17 de novembro de 2007 às 17:18 , Menina do Rio disse...

Eu sei o que é esta dor...

Um beijinho pra ti
:)

 
On 17 de novembro de 2007 às 21:20 , amigona avó e a neta princesa disse...

Não te queria triste assim...mas o amor é sorrir mas também chorar!Beijo, amiga...

 
On 17 de novembro de 2007 às 21:44 , Pecadormeconfesso disse...

Só quem amou
De verdade, sabe
A dor que sinto

 
On 18 de novembro de 2007 às 00:47 , Rui Caetano disse...

Quem faz falta uma vez irá ser sempre um ausente desejado e fará alguma falta em todo o tempo, mas o amor verdadeiro e único é sempre o último, o que fica preso a nós em vida e em corpo.

 
On 18 de novembro de 2007 às 07:49 , Sei que existes disse...

Nem sempre é fácil!... E por vezes é bem doloroso!...
Beijinhos grandes

 
On 18 de novembro de 2007 às 11:29 , Olhos de mel disse...

Oie minha amiga, como lhe entendo, viu? Mas tente não se entregar, ou tentar se consegue ver esperança...
Amar é viver nesse limite! Que Deus lhe mostre um caminho de luz!
Fique bem, viu? Bom domingo!
Beijos

 
On 18 de novembro de 2007 às 15:20 , Tiago' disse...

Amar de verdade. Acho que esse sentimento é um pouco relativo... como podemos saber se já amámos de verdade... curioso... ;)

Um beijinho*

 
On 18 de novembro de 2007 às 20:15 , Marta disse...

A saudade não mata mas moí...
Deixa esta sensação de perda.

beijos e bom domingo!

 
On 18 de novembro de 2007 às 20:48 , Freyja disse...

hay amores que dejan una huella muy grande, dolor y ausencia
y la soledad instalada en nuestro corazon
solo deja hablar tu alma para que se desahoge y asi encuentres un poc de paz en ese corazon dolido
te dejo con mucho cariños animo, fuerza y esperanzas
que sea una linda semana y estes bien
mil besitos y gracias por tu compañia en Poesias y tus bellos saludos amiga


besos y sueños

 
On 18 de novembro de 2007 às 21:08 , Gata Verde disse...

Se ainda sentem isso,porquê perder tempo?
A vida é demasiado curta para tantas dúvidas.

Bjs e boa semana

 
On 18 de novembro de 2007 às 22:10 , Girafa cor de rosa disse...

Se existe ainda Amor pq resistir tanto?? Quando se está bem ao pé do outro e o outro está bem ao pé de nós, porque não ficar juntos?? É complicada a vida!! Beijo e FORÇA!!

 
On 19 de novembro de 2007 às 03:12 , Maria disse...

..."Só quem amou
De verdade, sabe
A dor que sinto"
.....

Abraço-te

 
On 19 de novembro de 2007 às 14:47 , O Profeta disse...

Amou? Amas! Luta, vai mostra a mulher linda que és...


Doce beijo

 
On 19 de novembro de 2007 às 18:28 , cõllybry disse...

No amor o habito de...estraga o sentido desse maior sentimento, então vem a dor, mesmo o comflito dentro dentro de nós...que seja só um momento______________

Bjca doce e presente e aqui em meu rastooooooooooooo

 
On 20 de novembro de 2007 às 03:19 , Whispers in night disse...

Ola Fátima!
Quando se ama de verdade o amor não acaba.
pode adormecer, muitas vezes o deixamos adormecer demais, agora se ele e verdadeiro ele volta acordar
lindo teu poema senti o amor verdadeiro nele
Que a tua semana seja maravilhosa
beijos mil
whispers

 
On 24 de novembro de 2007 às 19:00 , Percursor disse...

Gostei do teu blog, a minha resposta a este texto

http://lemaldevivre.blogspot.com/2007/08/coisas.html