Author: Fatima Silva
•15:25

Quero voar com as asa de um anjo
Numa viagem sem destino marcado
Sem regresso programado.

Deixa-me ser livre
Viver sem magoa no peito
Sem resentimentos

Levar o melhor que posso
Desta passagem
Que nao tem final marcado

Quero ser feliz!!!!!!!!!!!
Deixa-me viver essa felicidade
Sem arrependimentos.


Quero perder-me no tempo
Deixar que o vento
Me diga qual o caminho
Que tenho de seguir.
|
This entry was posted on 15:25 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 feed. You can leave a response, or trackback from your own site.

22 comentários:

On 26 de outubro de 2007 às 22:21 , ♥Angel★ disse...

Olá!
Antes de mais, imagem poderosa!
gostei bastante do poema... tens uma maneira muito própria de expressar os teus sentimentos, e fazes-lo de uma forma muito bonita!
Beijo

 
On 26 de outubro de 2007 às 22:46 , Gata Verde disse...

Ouve o teu coração e voa...

Um beijinho

 
On 26 de outubro de 2007 às 22:56 , Paula (Broken) disse...

Amiga,

Igual a muitos, diferente de todos!

Para alguns, apenas mais um. Para mim, um verdadeiro "volte face".

Não deixes de espreitar. Fica, se estiveres disposto(a) a colaborar.

http://verdades-ou-consequencias.blogspot.com

Até breve, Bjinho Grande

Paula (Broken)

 
On 27 de outubro de 2007 às 01:56 , Freyja disse...

vuela amiga, vuela y que tus alas te hagan viajar en un hermoso viaje
donde dejes atras el dolor, la ausencia y la soledad del corazon
dale tiempo al tiempo y lograras esa libertad que hoy buscas, despues de un pasado con dolor
y seras feliz como sueñas, solo tienes que abrazarte a la vida, olvidar el pasado y sentir el encanto de la vida
mientras tanto sigue el nuevo camino que tienes, te aseguro que cada paso que vas dando te dara lo que anhelas en tu vida
y para eso no crearemos el club de los corazones rotos, porque este nuevo camino te hara encontrar la felicidad, y cada dia eres mas libre tus alas te llevaran aun paraiso, el que siempre buscamos
mientras tanto deja que el tiempo se lleve lentamente el dolor hasta que todo se vuelva recuerdos que no duelen
recuerda algo, mereces ser feliz
gracias por tu compañia en Poesias
te dejo muchos cariños y que estes muy bien
un hermoso fin de semana y un gran abrazo
besitos


besos y sueños

 
On 27 de outubro de 2007 às 02:26 , Maria disse...

Voa!!!!!
Perde-te!!!!!

Beijo

 
On 27 de outubro de 2007 às 08:20 , MIMO-TE disse...

Deixem-nos voar!
Deixem-nos ser livres!
Deixem-nos ser nós próprias!

Eh isso não é? e ainda diria mais,
Só me preocupo com aquilo que quero, com aquilo que realmente é importante!

É um grito de vontade e força, por vezes de cansaço.

Belo poema com uma imagem muito forte. Voa sempre e sê livre.

Beijos e Bom fim de semana
muitos mimos meus

 
On 27 de outubro de 2007 às 12:28 , Sei que existes disse...

Lindo!!
Isso é que é viver!
Beijinhos grandes

 
On 27 de outubro de 2007 às 16:19 , luar perdido disse...

Voa! Não tranques nem quebres as asas que tens em ti.
Voa! Abre as asas ao vento, ouve só o chamamento que a vida depôs em ti.
Voa, livre e solta sem arrependimento, porque o mundo é belo só por si.

Beijo doce e bom fim de semana

 
On 27 de outubro de 2007 às 18:02 , _E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Voa que eu também te sigo no querer;)

****************

 
On 27 de outubro de 2007 às 20:15 , Girafa cor de rosa disse...

Voar...tão bom! Também quero voar, e por vezes basta o querer com vontade!Bom fim de semana, obrigada pela tua visita ao meu cantinho! Fica bem!

 
On 27 de outubro de 2007 às 20:23 , Momentos disse...

Olá

Nada melhor k deixar as coisas acontecerem,
Tens um lindo blog

Beijinhos e bomfinal de semana

 
On 27 de outubro de 2007 às 20:35 , Páginas Soltas disse...

Depois de ler, senti uma enorme sensaçao de liberdade..
beijinho

 
On 27 de outubro de 2007 às 20:46 , DE-PROPOSITO disse...

Voar faz parte da liberdade de cada um. Mas devemos voar com as nossas próprias asas.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

 
On 27 de outubro de 2007 às 20:55 , multiolhares disse...

escuta o coração , só ele sabe o caminho da alma
beijinhos
luna

 
On 28 de outubro de 2007 às 01:17 , Freyja disse...

mi querida amiga
la vida no siempre es lo que hemos soñado o esperado de ella
hay momentos en el camino de la vida, que el amor se instala y pensamos que es para toda la vida
pero no siempre es asi, y sufrimos el desamor el cual nos deja a la deriva, con mucho dolor, silencio y ausencia
pero tenemos algo especial en nuestra esencia, que logramos levantarnos y seguir la vida y le dejamos al tiempo que se lleve el dolor lentamente, mientras tanto nosotros nos abrazamos a la vida
si tuvieramos una varita magica quizas las vida seria distinta, pero somos humanos y pasamos por el dolor y la alegria y de todo esto crecemos
y como nada es facil, vamos encontrandole el encanto a todo, desde el dolor hasta la alegria
y el tiempo sin darnos cuenta nos vuelve a regalar sonrisas perdidas
que todo el dolor que hay, en estos momentos dejaselo al tiempo, mientras tanto logra encontrar el encanto en cada detalle de la vida
llegara el momento que volveras a sonreir y sentir que todo se vuelve recuerdo y ya no esta el dolor
mientras tanto, animo, fe, fuerzas y esperanzas
y a volar con la vida
mil gracias por tus bellos saludos y tu compañia
te dejo muchos cariños y que mañana sea un bello dia
mil besitos amiga


besos y sueños

 
On 28 de outubro de 2007 às 05:47 , amigona avó e a neta princesa disse...

Podemos sempre voar! Basta querermos!

 
On 28 de outubro de 2007 às 11:05 , Tiago' disse...

Todos esses potos de exclamção fazem deste poema uma festa! :D
Queres ser feliz? Ainda mais? Estás à vontade! O mundo é teu!!!

Um beijinho :D

 
On 28 de outubro de 2007 às 12:36 , Angel disse...

Que se vou bem alto..que o céu seja o limite...e que isso te faça muito Feliz...passei para deixar um grande beijinho e desejar um óptimo domingo

 
On 28 de outubro de 2007 às 17:35 , Rui Caetano disse...

Mas que lindo poema, o tempo persegue-nos e nós temos que o vencer agarrando na nossa própria vontade de querer ser algo mais do que somos.

 
On 28 de outubro de 2007 às 19:21 , malukinha d'arroios disse...

fátima

quero, agradecer-te o carinhoso comentário que deixaste no meu cantinho... quase que me apetecia chamar-te "senhora de fátima"... se bem que já não sou católica, nem nada, por agora.

Em resposta ao teu "quem semeia agora, recebe amanhã o triplo".. quero dizer-te minha querida... que logo havia de ser eu... a tal excepção à regra...

Eu toda a vida semeei, generosidade, amor, caridade, ternura, encanto, fui daquelas que fui treinada, para dar tudo o que de bom tinha... e engolir o que não prestava, nem sequer podia deitar fora, para não poluir o ambiente... entendes, claro...

e então, a colheita? 2005? foi especial...

na... não há mtas como eu...

.............

o teu poema esta lindo as fotos e tudo o mais... o outro blogue, tenho que ver com mais calma, com tantos colaboradores... 115 mais? e já me contentava com 2 ou 3

abracinho

 
On 29 de outubro de 2007 às 02:26 , Gi disse...

Que o vento de sopre de mansinho
o caminho e a brisa seja tua companheira . Essas viagens por norma costumam fazer-se ao interior de nós mesmos. É aí que estão todas as respostas, todo sos caminhos assinalados. è a morada dos anjos que falas.

Obrigada pela visita, estive no Alentejo e com dificuldades de acesso á net. Volta sempre

 
On 3 de novembro de 2007 às 22:05 , fatima-santos disse...

amiga!!!
que esta viagem intensa te leve até aos confins do mundo que é o teu "eu" interior...
Que fiques a conhecer a "estrada" do teu ser !!!!
Que a viagem te traga outros conhecimentos para continuar a tarefa ardua e fascinante que é a vida!!!
Parabéns ´so alguem com muita sensibilidade escreve assim !!!!
felicidades para este teu "voo"